Soldado de Israel é condenado à prisão por foto com preso palestino

Cabo posou para foto apontando arma carregada para cabeça de prisioneiro algemado e vendado

Efe,

31 de outubro de 2010 | 18h55

JERUSALÉM- Uma corte militar israelense condenou neste domingo, 31, um soldado de uma unidade de combate a cinco meses de prisão por ter posado em fotos apontando um rifle carregado contra a cabeça de um prisioneiro palestino algemado e com os olhos vendados.

 

Segundo o site de notícias de Israel Ynet, as imagens foram encontradas no telefone celular do militar após ele ser preso sob suspeitas de ter cometido crimes relacionados a drogas.

 

"Ele posou para fotos com o palestino enquanto apontava sua arma carregada e com o dedo no gatilho contra a parte superior de seu corpo. Não havia razão para apontar a arma ao detido no momento em que a foto foi tirada", afirma a acusação no processo aberto contra o réu.

 

O soldado, identificado pelo Comando Central do Exército israelense como cabo S., foi fotografado com o preso palestino quando cumpria seu serviço militar obrigatório no norte da Cisjordânia, no último mês de janeiro.

 

Ele também usou seu celular para tirar fotos de dois de seus companheiros no serviço militar em comportamento semelhante. Ambos foram presos.

 

Segundo a acusação, um deles algemou e cobriu os olhos do prisioneiro palestino com a ajuda dos colegas.

 

Este caso se soma a outros de imagens e vídeos que mostram militares israelenses humilhando palestinos, divulgados nos últimos meses graças a sua multiplicação em redes sociais.

Tudo o que sabemos sobre:
Israelpalestinossoldadofotoprisão

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.