Soldados de Israel reagem a disparos da Síria no Golã

Porta-voz militar israelense disse não saber se os tiros partiram das forças governamentais ou rebeldes sírias

Reuters

12 de abril de 2013 | 18h44

TEL-AVIV - Os militares israelenses disseram ter feito disparos de artilharia contra o território sírio nesta sexta-feira, 12, depois de seus soldados serem alvejados nas colinas do Golã.

Em nota, os militares israelenses disseram que não houve danos nem feridos por causa dos disparos vindos da Síria. "Os soldados reagiram com fogo de artilharia na direção dos disparos. Um impacto direto foi identificado", disse o texto.

O Golã é um território sírio capturado por Israel na guerra de 1967. Monitores da ONU patrulham a habitualmente tranquila linha de cessar-fogo na região, mas nas últimas semanas a violência interna da Síria respingou nas colinas. Japão e Croácia já retiraram monitores da força da ONU presente na região, e na sexta-feira a Áustria disse que cogita fazer o mesmo.

Uma porta-voz militar israelense disse não saber se os disparos partiram das forças governamentais ou rebeldes da Síria.

Israel quer a manutenção do contingente internacional por temer que, sem vigilância, o Golã se torne um trampolim para ataques de jihadistas.

Tudo o que sabemos sobre:
primavera árabeSíriaIsraelGolã

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.