Soldados estrangeiros mortos no Afeganistão em 2010 chegam a 699

O número de militares estrangeiros mortos no Afeganistão em 2010 chegou a quase 700, com mais duas fatalidades confirmadas neste sábado. O ano com mais mortes da guerra põe em destaque o debate sobre quando as forças internacionais deixarão a região.

PAUL TAIT, REUTERS

18 de dezembro de 2010 | 16h58

A Força Internacional de Assistência e Segurança, dirigida pela OTAN, disse que um dos seus militares morreu quando uma bomba caseira explodiu no sul do Afeganistão, no centro do regime Talibã, e outro morreu durante um ataque de insurgentes no leste do país.

Não foram divulgados mais detalhes, nem mesmo as suas nacionalidades. Essas mortes elevaram o número de fatalidades em 2010 a 699 de acordo com dados computados pela Reuters e o site de monitoramento www.iCausalities.org.

521 militares estrangeiros morreram em 2009, ano que até então havia sido o pior da guerra, mas operações contra insurgentes Talibãs aumentaram nos últimos 18 meses.

Cerca de 2.270 militares estrangeiros morreram desde que a guerra começou, cerca de dois terços dos quais eram americanos. As forças afegãs sofreram muito mais baixas, mas não há informação precisa sobre os números.

Tudo o que sabemos sobre:
AFEGANISTAOMORTOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.