Hasan Jamali / AP
Hasan Jamali / AP

Suspeito de espionagem se suicida na Turquia

Homem era investigado por possíveis vínculos com o assassinato do jornalista Jamal Kashoggi

AFP, O Estado de S.Paulo

29 de abril de 2019 | 04h59

Um homem detido na Turquia por suspeito de espionagem para os Emirados Árabes Unidos se suicidou dentro da cela. Ele estava preso em Istambul, junto a outro suspeito de espionagem política e militar, há 10 dias. 

As autoridades turcas investigavam possíveis vínculos do suspeito com o assassinato do jornalista saudita Jamal Kashoggi, cometido em outubro de 2018 dentro do consulado saudita em Istambul.

A identidade dele não foi divulgada até o momento. 

Órgãos de inteligência, como a CIA, suspeitam que o príncipe saudita Mohammed bin Salman, considerado o homem forte do reino, ordenou o assassinato do jornalista. 

No início, o reino alegava que Khashoggi havia deixado o consulado vivo. Depois de negar sua morte e sob crescente pressão internacional, apresentou várias versões evocando primeiramente uma "briga" que terminou mal e depois alegando que o assassinato foi cometido durante uma operação "não autorizada", sobre a qual o príncipe herdeiro não fora informado.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.