Fareed Khan/AP
Fareed Khan/AP

Taleban ataca base da Otan onde Alcorão foi queimado

Estados Unidos descreveram a queima do Alcorão como não intencional e pediram desculpas

REUTERS

05 de março de 2012 | 14h40

CABUL - Um homem-bomba matou pelo menos dois civis nesta segunda-feira, 5, depois de detonar os explosivos nos portões da base da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) onde cópias do livro sagrado Alcorão foram queimadas, afirmaram autoridades afegãs.

O homem-bomba mirou um veículo que pertencia à Força Internacional de Assistência para Segurança (Isaf, sigla em inglês), disse o governador distrital Kabir Ahmad Rahil.

Ele disse também que poderia haver vítimas estrangeiras, apesar de a porta-voz da Otan dizer que nenhum integrante da tropa da coalizão havia sido ferido na base aérea de Bagram. Outros quatro civis ficaram feridos no ataque, disse Rahil.

O Taleban assumiu responsabilidade pelo ataque, dizendo que foi uma "vingança" pela queima dos livros sagrados, disse o porta-voz Zabihullah Mujahid em mensagem de texto para a mídia.

Ele disse que "vários norte-americanos" foram mortos e seus tanques destruídos no ataque, apesar de o grupo islâmico normalmente exagerar no número de fatalidades.

Os Estados Unidos descreveram a queima do Alcorão como não intencional e pediram desculpas, mas isto falhou em debelar os protestos generalizados que mataram pelo menos 30, feriram centenas e mergulharam as relações afegã-americanas numa crise.

Tudo o que sabemos sobre:
AFEGANISTAOATAQUESUICIDAOTAN

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.