Tanque de Israel atacou hospital em Gaza, dizem fontes médicas

Segundo funcionário palestino, 12 bombas foram atiradas contra o local, matando 4 pessoas e ferindo 50

O Estado de S. Paulo

21 de julho de 2014 | 09h53

GAZA/JERUSALÉM - Pelo menos quatro palestinos morreram e cinquenta ficaram feridos em um ataque das Forças Armadas de Israel contra um hospital na zona central de Gaza nesta segunda-feira, 21, informaram fontes médicas e testemunhas.

O funcionário palestino da área da saúde Ashraf al-Kidra afirmou que um tanque israelense atacou o hospital Al Aqsa na cidade de Deir el-Balah. Segundo ele, 12 bombas caíram no prédio administrativo, na unidade de terapia intensiva e no departamento de cirurgias.

Imagens ao vivo da emissora Al Aqsa, do Hamas, mostraram feridos sendo removidos em macas para a emergência. O Exército israelense informou que está verificando os relatos.

Também nesta segunda, forças israelenses mataram 10 militantes palestinos que se infiltraram em Israel através de túneis escondidos na fronteira de Gaza, disseram militares. Em duas semanas de conflito, o número de palestinos mortos subiu para cerca de 500, incluindo quase 100 crianças.

Em meio a crescentes apelos internacionais por uma trégua e um pedido do Conselho de Segurança da ONU por um cessar-fogo imediato, os jatos de Israel, tanques e artilharia continuaram a bombardear a Faixa de Gaza, matando 28 membros da mesma família perto da fronteira com o Egito, disseram médicos.

Israel informou que 18 de seus soldados também morreram durante o conflito e dois civis israelenses foram atingidos por foguetes disparados por militantes palestinos na Faixa de Gaza, território controlado pelo grupo islâmico Hamas. /AP, EFE e REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
IsraelGazapalestinos

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.