Três soldados estrangeiros são mortos por forças afegãs

Três soldados estrangeiros foram mortos na segunda-feira por membros das forças afegãs de segurança, em incidentes que reforçam as preocupações acerca de confiabilidade dos aliados locais da Otan e da sua capacidade de preservar a paz.

REUTERS

26 de março de 2012 | 21h01

Os ataques cometidos pelas próprias forças de segurança se tornaram mais comuns nos últimos meses, refletindo uma série de incidentes que causam tensões entre o governo de Cabul e seus aliados ocidentais - como a queima de exemplares do Corão em um quartel da Otan e a morte de 17 civis em duas aldeias por um sargento norte-americano.

O secretário norte-americano de Defesa, Leon Panetta, disse que, apesar da recente onda de ataques, a violência é esporádica e não "reflete nenhum tipo de padrão amplo".

Nos ataques de segunda-feira, um soldado do Exército afegão matou dois soldados britânicos em seu quartel-general do sul do Afeganistão, segundo funcionários britânicos e da Otan. O outro caso aconteceu no leste do país, onde um policial matou um terceiro soldado estrangeiro.

(Por Jack Kimball e Sanjeev Miglani)

Tudo o que sabemos sobre:
AFEGANISTAOSOLDADOS*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.