Tropa de força da ONU encontra esconderijo de foguetes no Líbano

Tropas da força de paz da Organização das Nações Unidas (ONU) e do Exército libanês encontraram um antigo esconderijo de foguetes perto da fronteira com Israel nesta sexta-feira, um dia depois de terem sido lançados da região ao menos três foguetes contra o norte de Israel. A força da ONU, a Unifil, informou que o esconderijo, onde eram armazenados 34 foguetes Grad-P e algumas caixas de munição, estava localizado em dois antigos bunkers cobertos por redes de camuflagem e pareciam ser da guerra de 2006 entre o grupo libanês Hezbollah e Israel. "Não há sinais de nenhum uso recente dos bunkers e as armas parecem ser do período do conflito em 2006", disse a Unifil em comunicado. O Exército libanês informou em um comunicado separado que as armas foram encontradas perto do vilarejo de Kfar Hamam, onde havia um lançador de foguetes e outros 24 artefatos. As armas foram descritas como velhas e inutilizáveis. Ao menos três foguetes Katyusha foram lançados do sul do Líbano contra Israel na quinta-feira, ferindo duas pessoas, em um ataque ligado à ofensiva de Israel na Faixa de Gaza. O governo libanês condenou o ataque e classificou como uma violação da resolução estabelecida pelo Conselho de Segurança da ONU, que impôs uma trégua a guerra de 2006, ao mesmo tempo em que o Hezbollah também negava qualquer responsabilidade. Algumas autoridades libanesas apontaram o dedo para militantes palestinos. O comunicado citou o comandante da força da ONU, major Claudio Graziano, dizendo que a ONU e as tropas libanesas estavam tomando medidas concretas para garantir que a região da fronteira estivesse livre de qualquer guarnição ilegal e armas. "Acontecimentos recentes nos levaram a reforçar nossa presença em terra. Estava em curso nossa intensificação de atividades de patrulhas quando o esconderijo de armas foi encontrado", disse ele. (Reportagem de Nadim Ladki)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.