Tropas iraquianas entram em conflito com seguidores de clérigo

Tropas iraquianas se confrontaram com amilícia do clérigo xiita Moqtada al-Sadr nesta sexta-feira, emcombates descritos como os mais pesados em Bagdá nas últimassemanas. Em meio a tempestades de areia, a milícia Mehdi atacou oexército iraquiano na favela de Sadr City no leste de Bagdá,mas forças norte-americanas disseram que as tropas iraquianasdefenderam seu posto. Uma fonte da segurança iraquiana descreveu o conflito comoum dos mais pesados desde que os confrontos se iniciaram nofinal de março. A fonte disse que sete pessoas foram mortas emum combate que durou entre quatro e cinco horas. Um mercado nasproximidades estava em chamas. Ali Bustan, chefe do diretório de saúde do leste de Bagdá,disse que 132 feridos foram trazidos aos dois hospitais de SadrCity até o anoitecer. "O exército iraquiano ainda guarda seu posto em Sadr City",disse o porta-voz das Forças Militares dos Estados UnidosCoronel Steve Stover, citando um despacho de tropasnorte-americanas que estavam em combate. "Eles estão sob ataque... mas estão organizando um contra-ataque". Sadr City, bairro com uma população de 2 milhões depessoas, tem sido palco de conflitos por três semanas, o quetem aprisionado muitos residentes em suas casas. Na cidade de Basra, no sul do país, onde o governo lançouuma repressão na milícia de Sadr em março, tropasgovernamentais cercaram a central dos seguidores do clérigo eimpediram que eles fossem aos cultos semanais. A batalha em Sadr City está sendo vista como um teste chavepara o exército do Iraque depois de que a repressão em Basradespertou conflitos violentos no sul do Iraque e no sul deBagdá. Depois da operação, 1.300 soldados e policiais foramdemitidos por se recusarem a lutar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.