Tropas israelenses entram na Faixa de Gaza e provocam choques

Cerca de 30 tanques e blindadosisraelenses entraram até quatro quilômetros na Faixa de Gaza,nesta terça-feira, gerando confrontos que mataram pelo menostrês palestinos, segundo fontes hospitalares e militantes. Moradores disseram que a incursão, na véspera da retomadadas negociações de paz entre israelenses e palestinos, foi amaior na região desde que Israel retirou suas tropas e colonosda Faixa de Gaza, em 2005. Uma porta-voz militar israelense minimizou a importância daoperação, perto de Rafah (sul de Gaza). Segundo ela, cerca de10 tanques e blindados entraram no território como parte de umaação de rotina contra militantes. Três membros da Jihad Islâmica estavam em uma casa atingidapor um foguete e morreram. Quatro militantes dos Comitês deResistência Popular ficaram feridos em outro ataque, segundofontes médicas. Israel costuma fazer ações militares na Faixa de Gaza paratentar impedir os militantes de lançarem foguetes contra seuterritório. Essas operações se intensificaram depois daconferência de paz de Annapolis (EUA), no final de novembro.Dezenas de pessoas foram mortas desde então. Horas antes da incursão, um bombardeio israelense matou ummilitante que tentava disparar foguetes no norte da Faixa deGaza. Outro morreu manipulando uma bomba na Cisjordânia,segundo o Exército de Israel. Os militares acrescentaram quedois soldados ficaram levemente feridos nos incidentes deterça-feira. Além da violência em Gaza, outro fator que complica aretomada do processo de paz é a insistência de Israel emampliar um assentamento em território reivindicado pelospalestinos. Os EUA criticaram seus aliados israelenses por essadecisão, que viola um plano de paz apresentado em 2003 porWashington. (Com reportagem de Joseph Nasr em Jerusalém)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.