Unicef diz que ao menos 20 crianças foram mortas em Misrata

Ao menos 20 crianças foram mortas durante as semanas de combate na cidade sitiada de Misrata, na Líbia, disse nesta terça-feira o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef).

STE, REUTERS

19 de abril de 2011 | 10h23

"Cinquenta dias de combates em Misrata e o panorama geral do número de crianças mortas está aparecendo -- muito pior do que havíamos temido e certamente irá piorar, a menos que haja um cessar-fogo", disse a porta-voz da Unicef, Marixie Mercado.

"Temos ao menos 20 mortes de crianças confirmadas e muitas outras feridas devido a estilhaços de morteiros, tanques e feridas de balas", disse ela em coletiva de imprensa em Genebra.

A vítima mais nova tinha nove meses de vida, e a maioria das crianças mortas nas duas últimas semanas tinha menos de 10 anos, disse ela, citando informações de médicos em Misrata.

"Muitas outras crianças estão traumatizadas pelo que estão vendo e ouvindo", disse Mercado.

Forças leais a Muammar Gaddafi retomaram os bombardeios a Misrata na terça-feira e vítimas estavam sendo levadas para o hospital, segundo um membro da Anistia Internacional na terceira maior cidade líbia.

Médicos da União Médica Árabe que foram enviados ao hospital da cidade disseram à Organização Mundial da Saúde (OMS) que os 120 leitos do local estavam "sobrecarregados".

Tudo o que sabemos sobre:
LIBIACRIANCASMORTES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.