Vice dos EUA vai de surpresa ao Afeganistão conversar com Karzai

O vice-presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, chegou ao Afeganistão na segunda-feira para conversar com o líder afegão, Hamid Karzai, e se encontrar com tropas norte-americanas no país.

PATRICIA ZENGERLE, REUTERS

10 de janeiro de 2011 | 15h54

Biden vai avaliar os esforços norte-americanos para o início da retirada gradual das forças do país no Afeganistão a partir de julho, um cronograma que despertou críticas de republicanos que temem o abandono de um aliado-chave.

A viagem de Biden não foi anunciada com antecedência por razões de segurança.

"O propósito principal da viagem é avaliar o progresso da transição da segurança para as forças do Afeganistão a partir de 2011, e demonstrar nosso comprometimento com uma parceria a longo prazo com o Afeganistão", disse uma autoridade da Casa Branca.

Karzai e seus aliados ocidentais querem que as forças de segurança afegãs assumam a responsabilidade total pela proteção do país até o fim de 2014.

Após pousar no aeroporto internacional de Cabul a bordo do avião Air Force Two, Biden voou de helicóptero até a embaixada dos EUA para se reunir com o general David Petraeus, chefe das forças militares norte-americana no Afeganistão, e o embaixador dos EUA Karl Eikenberry.

A viagem é a primeira de Biden no Afeganistão como vice-presidente. Ele esteve no país pela última vez em janeiro de 2009.

A violência está no auge no Afeganistão, com recordes de mortes em todos os lados do conflito em decorrência de um avanço dos insurgentes para além de seus tradicionais redutos no sul e leste do país para as regiões norte e oeste, que eram pacíficas.

Tudo o que sabemos sobre:
AFEGANISTAOBIDENVISITA*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.