Violência alimentada pela Síria mata 3 em Trípoli

Três pessoas foram mortas durante a noite em combates na cidade libanesa de Trípoli, informaram fontes de segurança neste domingo, elevando para nove o número de mortos em 24 horas de violência alimentada por tensões sectárias por causa da guerra civil da Síria.

NAZIH SIDDIQ, Reuters

01 de dezembro de 2013 | 09h48

Os confrontos entre a minoria Alawite de Trípoli, que defende o presidente alawite da Síria Bashar al-Assad, e a maioria muçulmana sunita que defende os rebeldes sírios, marcam a mais recente rodada de violência que matou mais de 100 pessoas na cidade mediterrânea neste ano.

Combates armados aconteceram cinco vezes desde março, matando dezenas de pessoas, e dois carros-bomba em mesquitas muçulmanas sunitas em Trípoli mataram 42 pessoas em agosto. Os últimos combates foram precedidos por repetidos ataques a alvos Alawites na última semana, em que várias pessoas ficaram feridas.

Moradoras de Trípoli disseram que os sons de forte artilharia e explosões de foguetes ecoaram pela segunda cidade do Líbano da meia-noite às 6h da manhã.

Tudo o que sabemos sobre:
SIRIAVIOLENCIAMORTES*

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.