Violência no Iraque deixa saldo de 866 mortos em novembro

Mortes de civis sofreram uma queda de 29% em comparação com outubro

EFE

01 de dezembro de 2007 | 06h19

A violência no Iraque causou a morte de 866 pessoas, entre civis, policiais, militares, rebeldes e terroristas, só no mês de novembro, informou neste sábado a agência de notícias independente iraquiana "Aswat al-Iraq". A agência cita números dos ministérios de Saúde, Defesa e Interior. Foram 538 civis mortos e 530 feridos. As autoridades destacaram que o número revela uma queda de 29% em comparação com as 758 mortes de civis em outubro. Além disso, em novembro 46 policiais morreram e 118 ficaram feridos. O Exército computou 48 mortos e 63 feridos. Entre os supostos insurgentes e terroristas, 240 foram abatidos durante o mês passado, e 2.086 sofreram ferimentos. Em outubro haviam sido 330 mortos e 1.427 feridos.

Tudo o que sabemos sobre:
BagdáIraqueEstados Unidos

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.