Taleban inicia retirada de distrito perto da capital do Paquistão

Governo enviou tropas ao local para tentar conter ofensiva rebelde em Buner, a 112 quilômetros de Islamabad

Agências internacionais,

24 de abril de 2009 | 08h16

Militantes taleban começaram a se retirar de um distrito ocupado recentemente no noroeste do Paquistão nesta sexta-feira, 24, segundo confirmaram fontes oficiais e os insurgentes, depois que o governo ameaçou com o uso da força para retirá-los da região. Na véspera, o governo paquistanês enviou 4 pelotões com 160 paramilitares para o Distrito de Buner - 112 quilômetros da capital, Islamabad - numa tentativa de conter a ofensiva rebelde.

 

Se efetivada, a retirada deve eliminar a ameaça mais recente ao acordo de paz entre os militantes do Vale do Swat, que os EUA temem que sejam aliados e ofereçam apoio aos membros da Al-Qaeda que atacam o Afeganistão. Há cerca de 10 dias, o presidente Asif Ali Zardari assinou um acordo permitindo que fosse imposta a lei islâmica (Sharia) aos moradores de Swat. Desde então, o Taleban ganhou novo impulso, ampliando sua ofensiva em direção à capital.

 

Pelo menos 25% do Distrito de Buner está sob controle taleban, segundo o porta-voz do Exército paquistanês, Athar Abbas. O distrito tem um milhão de moradores e é considerado a porta para a cidade de Mardan, a segunda maior da Província da Fronteira Noroeste, menor apenas que Peshawar.

 

Imagens de televisão mostraram dezenas de militan tes fortemente armados em Buner, subindo em carros e miniônibus deixando o local. O porta-voz taleban Muslim Khan afirmou à CNN por telefone que o grupo estava deixando a região. Syed Mohammed Javed, o alto funcionário do governo na província, afirmou que o clérigo radical que ajudou a mediar o acordo de paz persuadiu o Taleban a retornar para o Swat.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoTaleban

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.