Jorge Silva/AFP Photo
Jorge Silva/AFP Photo

Trump se diz responsável por resgatar a expressão 'Feliz Natal' e critica politicamente correto

Presidente republicano também aproveitou para enfatizar a aprovação da reforma tributária no Congresso

Gabriela Korman, O Estado de S.Paulo

25 Dezembro 2017 | 14h59

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou que é responsável pelas pessoas voltarem a desejar "Feliz Natal", em vez de "Boas Festas", como uma forma de enfatizar a celebração cristã.

Em mensagem no Twitter no domingo, 24, à noite, na véspera do feriado de Natal, o presidente americano disse que "as pessoas têm orgulho novamente em desejar 'Feliz Natal'. Estou orgulhoso de comandar o esforço contra o ataque à essa nossa linda e celebrada frase. FELIZ NATAL!!!!"

 

 

O republicano já fez diversas críticas à frase "Boas Festas", que considera politicamente correta, e que gostaria de acabar com a chamada "Guerra ao Natal" - uma crença difundida entre conversadores cristãos de que o Natal estaria sendo menosprezado ante festividades de outras religiões e culturas.

A saudação "Boas Festas" leva em consideração as festividades de outras religiões que ocorrem perto da data do Natal, como o Chanuká, entre os judeus, e o Kwanzaa, que celebra a cultura africana.

++ Juiz suspende parcialmente proibição de entrada de refugiados nos EUA

Ele também aproveitou para enfatizar a aprovação da reforma tributária no Congresso, assinada por ele na sexta-feira, 22, e criticar novamente a imprensa. "As 'fake news' se recusam a falar sobre quão grande e forte nossa base é. Eles mostram pesquisas falsas da mesma forma que noticiam falsas informações. Apesar de apenas divulgarem relatórios negativos, nós estamos indo bem - ninguém irá nos vencer. VAMOS TORNAR A AMÉRICA GRANDE DE NOVO!", escreveu. 

 

Mais conteúdo sobre:
Donald Trump Natal [25 de dezembro]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.