Internacional

internacional

Bolsonaro e Trump nos EUA

Acompanhe a visita do presidente brasileiro ao colega americano; os dois discutiram a situação na Venezuela e a cooperação em áreas comerciais

O presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, que chegou a Washington no domingo, foi recebido na Casa Branca, junto com sua comitiva, nesta terça-feira. Ele teve um encontro privado com Donald Trump no Salão Oval e os dois fizeram uma declaração conjunta à imprensa no Jardim das Rosas.

 

O comunicado mencionou a crise na Venezuela e como Brasil e EUA pretendem atuar unidos pela democracia na América Latina, fazendo uma crítica ao “socialismo” de Maduro. 

 

ACOMPANHE AO VIVO

Atualizar
  • 18h39

    19/03/2019

    Termina aqui a nossa cobertura em tempo real da visita do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos. Acompanhe o restante da repercussão da viagem no Estado

  • 17h51

    19/03/2019

  • 17h18

    19/03/2019

    O presidente Jair Bolsonaro conversou com a imprensa brasileira há pouco em Washington sobre a reunião com o presidente americano, Donald Trump. Veja os principais trechos:

     

    Sobre a Venezuela e Otan:

    "Diplomacia em primeiro lugar sobre todas as consequências. Sobre o que ele falou comigo reservadamente não posso falar com vocês. 

     

    Sobre a isenção de visto unilateral para turistas americanos:

    "Alguém tem de ceder em primeiro lugar. Será positivo do ponto de vista do turismo"

     

    Declaração sobre Imigrantes:

    "Foi um equívoco meu. A menor parte não tem boas intenções. Foi um ato falho que cometi no dia de ontem e peço perdão"

     

    Visita à CIA

    "Estive na CIA ontem, conversamos muito, pela parte do ministro Sérgio Moro. Existe gente, terroristas dissimulados no Brasil, e faremos de tudo para expulsá-los"

     

    Relações sobre a China

    "A China é o nosso principal parceiro. No segundo semestre eu vou visitar a China e vou me preparar muito. Mas não vamos fazer comércio com base na ideologia."

     

     

     

     

  • 17h08

    19/03/2019

    O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP), que acompanha seu pai, o presidente Jair Bolsonaro (PSL), em viagem aos Estados Unidos, disse em sua conta no Twitter que não está "numa competição" com o ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo. 

     

     

    "Todos os meus passos na área internacional são dados sob orientação do ministro Ernesto Araújo", tuitou Eduardo. "Temos uma excelentíssima relação", completou.

  • 16h46

    19/03/2019

    A Casa Branca acaba de divulgar um comunicado conjunto sobre a visita do presidente Jair Bolsonaro aos Estados Unidos. No texto, o Executivo americano afirma que os dois países concordaram em reduzir barreiras comerciais e de investimentos.

     

    Entre elas, estão a importação de 750 mil toneladas de trigo americano a uma tarifa zero de impostos e o estabelecimento de bases científicas para a importação de carne suína produzida nos EUA. Os americanos, por sua vez, concordaram em marcar uma visita técnica para avaliar as condições sanitárias da carne bovina brasileira para exportação.  Foi anunciada também a criação de um fundo de US$ 100 milhões para investimento na Amazônia.

     

    Os EUA concordaram também, de acordo com o comunicado, em apoiar a iniciativa brasileira de entrar na OCDE. Em troca, Bolsonaro concordou em deixar de buscar tratamento especial em demandas na OMC. 

     

    Quanto à questão da isenção de visto para americanos, Trump ofereceu como contrapartida tomar os passos necessários para que o Brasil entre no programa de "viajente confiável" do Departamento de Segurança Interna . 

  • 15h44

    19/03/2019

    Empresários brasileiros não esperam que a visita do presidente Jair Bolsonaro gere, no curto prazo, medidas concretas que reforcem o fluxo comercial entre os dois países. Este é o resultado de uma pesquisa inédita realizada pela Câmara Americana de Comércio no Brasil (Amcham Brasil) com 252 presidentes e diretores de empresas de companhias atuam em diversos setores do País.

     

    Para 86% desses empresários, o governo brasileiro está empenhado em uma real aproximação. Dos que se mostraram otimistas, 49% acham que a visita de março ainda não trará efeitos concretos no fluxo comercial, mas 37% acreditam que o encontro resultará em ações práticas. Outros 12% se mantiveram neutros e disseram que ainda é cedo para avaliar os efeitos.

     

     

    "A pesquisa mostra uma expectativa realista em torno de ações e entregas intermediárias que lançam as bases para entendimentos duradouros. Precisamos de medidas à curto prazo para trazer um novo folego de diálogo a relação e aquecer negociações para conquistas amplas e ambiciosas. A intenção de um acordo comercial pode até parecer em discurso dos dois presidentes, mas sabemos que ela é completamente dependente desse entusiasmo comercial e bilateral renovado à curto prazo", explica Deborah Vieitas, CEO da Amcham. 

  • 15h22

    19/03/2019

    Em sua última resposta, ao questionamento da correspondente do Estado em Washington, Beatriz Bulla, sobre as relações comerciais do Brasil com a China, Bolsonaro disse que o País continuará fazendo negócios com todos os países, "mas sem o viés ideológico".

     

    Antes, Trump reiterou que Washington apoiará a entrada brasileira na OCDE, mas não quis comentar o que foi demandado em troca desta posição. "Teremos um ótimo relacionamento."

  • 15h19

    19/03/2019

    Sobre redes sociais, Trump criticou tanto Facebook quanto Twitter e disse que há uma "situação de conluio" por parte das pessoas que administram essas duas plataformas. "Precisamos tomar uma atitude", afirmou o presidente.

     

    Bolsonaro foi perguntado sobre a eleição de 2020, caso um candidato que defenda posições socialistas vença a disputa americana. "É um assunto interno, respeitaremos o resultado das urnas, mas eu acredito piamente na vitória de Donald Trump", disse o presidente Brasileiro, que recebeu um "agradecimento e concordância" do republicano.

    AP Photo/Manuel Balce Ceneta

  • 15h15

    19/03/2019

    Sobre uma intervenção militar na Venezuela, Bolsonaro afirmou: "Tem certas questões que se você divulgar deixam de ser estratégicas. Asssim sendo, essas questões que se forem discutidas, se já não foram, não podem ser divulgadas", disse o presidente.

     

    "Se por ventura, vierem à mesa, certas medidas não podem ser tornadas públicas."

     

    Trump foi questionado sobre a possibilidade de uma intervenção e reiterou que todas opções estão sobre a mesa em relação ao governo Maduro.

  • 15h13

    19/03/2019

    Os dois vão responder algumas perguntas da imprensa.

     

    Sobre Venezuela, Trump diz que ainda não foram implementadas as sanções mais rígidas e que tudo está sobre a mesa. "É muito triste. Não queremos nada além de cuidas das pessoas que estão famintas (...) falta alimento, água, energia elétrica."

     

    Bolsonaro é questionado sobre a possibilidade de uma base americana no Brasil. "Discutimos a possibilidade de o Brasil entrar como um grande aliado extra-Otan. Há pouco, permitimos que alimentos fossem alocados em Boa Vista, capital de Roraima, por parte dos americanos para que a ajuda se fizesse presente na Venezuela. Agora, o que for possível fazermos juntos para solucionar o problema da ditadura venezuelana o Brasil está a postos", disse o brasileiro.

     

    Trump também levantou a possibilidade de o Brasil poder se tornar um membro da Otan. "Eu... pretendo designar o Brasil como um grande aliado não integrante da Otan ou mesmo possivelmente, se começarmos a pensar nisso, talvez um aliado da Otan", afirmou. 

     

    "Tenho que conversar com muita gente, mas talvez um aliado da Otan, o que seria um grande avanço na segurança e cooperação entre nossos países".

  • 15h10

    19/03/2019

    Trump cita Ronald Reagan: "O povo deve dizer o que o governo deve fazer e não o contrário", afirmou o presidente. 

     

    "Queremos uma América grande e um Brasil grande também", afirmou o presidente. "Que Deus abençoe o Brasil e que Deus abençoe os Estados Unidos da América.

  • 15h09

    19/03/2019

    Bolsonaro diz que, democraticamente, o Brasil se livrou do projeto do Foro de São Paulo.

     

    "Encerro dizendo que o Brasil e os Estados Unidos também estão irmanados na garantia das liberdades, no respeito da família tradicional, no temor à Deus, nosso criador, contra a ideologia de gênero, o politicamente correto e as fake news."

  • 15h07

    19/03/2019

    Bolsonaro fala sobre a ampliação da cooperação militar na busca de tecnologia e diz que propôs um fórum de inovação Brasil-EUA.

     

    O presidente também diz que o combate ao terrorismo é uma questão de urgência para os povos dos dois países. Ele também diz que restabelecer a democracia na Venezuela é uma prioridade.

    AP Photo/Evan Vucci

  • 15h05

    19/03/2019

    Agora fala o presidente brasileiro, Jair Bolsonaro. Ele agradeceu pela recepção nos EUA e convidou Trump para uma visita oficial ao País.

     

    "Sempre fui um admirador dos Estados Unidos e essa admiração aumento com a chegada de Vossa Excelência à presidência dos Estados Unidos", afirmou Bolsonaro. "Hoje destravamos assuntos que estavam na pauta há décadas e abrimos novas frentes de cooperação", completou.

     

    "Hoje o Brasil tem um presidente que não é antiamericano, caso inédito nas últimas décadas."

  • 15h03

    19/03/2019

    "O senhor uniu o país, está fazendo um trabalho muito bom e espero poder trabalhar com o senhor por muito, muito tempo", concluiu Trump.

Estadão Blue Studio Express

Conteúdo criado em parceria com pequenas e médias empresas. Saiba mais.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.