Matt Rourke / AP
Matt Rourke / AP

Agência oficial norte-coreana qualifica Joe Biden de 'imbecil' e ‘louco de baixo QI’

Pré-candidato às eleições americanas de 2020, o democrata acusou no sábado, durante um comício na Filadélfia, o presidente Donald Trump de abraçar ‘tiranos como Putin e Kim Jong-un’

Redação, O Estado de S.Paulo

22 de maio de 2019 | 07h06

SEUL - A agência oficial norte-coreana KCNA qualificou nesta quarta-feira, 22, o ex-vice-presidente americano Joe Biden de "imbecil" e "louco de baixo QI", após suas críticas ao líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un.

Biden, vice-presidente de Barack Obama durante seus dois mandatos, está em campanha desde abril, quando se lançou como pré-candidato democrata às eleições presidenciais de 2020. Algumas de suas declarações irritaram Pyongyang, que respondeu nesta manhã.

A KCNA acusou Biden de "caluniar a direção suprema" da Coreia do Norte, em referência a Kim, e considerou que o ex-senador foi "irresponsável e insensato, movido por sua ambição". "O que pronunciou é próprio do sofisma de um imbecil que não tem as qualidades elementares de um ser humano, para não falar de um político", criticou a agência.

A KCNA não citou a que declarações de Biden se referia, mas durante um comício na Filadélfia no sábado o ex-vice-presidente acusou Donald Trump de abraçar "tiranos como (Vladimir) Putin e Kim Jong-un".

Trump, que destacou em várias ocasiões sua boa relação com o líder norte-coreano, foi o primeiro presidente americano em exercício a se reunir com Kim, em Cingapura, em junho de 2018. Um segundo encontro, realizado em fevereiro em Hanói, não avançou com as negociações sobre o desmantelamento do arsenal nuclear de Pyongyang.

A KCNA lembrou que Biden dormiu durante um discurso de Obama em 2011 e criticou "seus atos e palavras vulgares com mulheres". "Não merece que coloquem qualquer esperança nele (...). É um louco com baixo QI."

Biden aparece nas pesquisas como o principal pré-candidato democrata às eleições de 2020. / AFP

Tudo o que sabemos sobre:
Coreia do Norte [Ásia]Joe Biden

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.