Kyodo / Reuters
Kyodo / Reuters

Equipes de resgate buscam sobreviventes de terremoto no Japão; número de mortos vai a 18

Quase 5 mil moradores de Hokkaido passaram a noite em centros de acolhimento onde houve distribuição de alimentos; autoridades alertam população para risco de novos tremores

O Estado de S.Paulo

07 Setembro 2018 | 11h26

TÓQUIO - Equipes de resgate com cães procuram sobreviventes nesta sexta-feira, 7, em meio aos escombros causados por um terremoto de 6,7 graus de magnitude em Hokkaido, norte do Japão. A eletricidade já foi restaurada em pouco mais da metade das casas da região e o número de mortos subiu para 18.

A pequena localidade de Atsuma, próxima ao epicentro do tremor, foi a que mais sofreu, com 14 mortos. Mais de 20 pessoas ainda estariam desaparecidas.

Quase 5 mil moradores de Hokkaido passaram a noite em centros de acolhimento onde houve distribuição de alimentos pela manhã. “Foi uma noite tensa, com vários tremores secundários, mas encontramos coragem por estarmos juntos e agora ficamos gratos por ter alguma comida”, disse uma mulher à emissora NHK.

Cerca de 22 mil agentes de resgate, com a ajuda de 75 helicópteros, escavadeiras e cães farejadores, atravessaram a noite em busca de sobreviventes, afirmou o primeiro-ministro do Japão, Shinzo Abe, durante uma reunião de emergência realizada nesta sexta-feira.

Reveja: tufão deixa mortos e feridos no Japão

"Muitas pessoas seguem sob a terra. Trabalhamos sem descanso, mas os esforços de resgate são difíceis", informou um militar das Forças de Autodefesa. "Faremos todo o possível para encontrá-las rapidamente.”

Como há previsão de chuvas para esta sexta-feira e sábado, o premiê pediu às pessoas que tomem cuidado com locais de terra solta que possam causar o desabamento de casas instáveis ou novos deslizamentos de terra.

"Pedimos à população que preste atenção na atividade sísmica e nas chuvas, e que evite as zonas de risco", advertiu Toshiyuki Matsumori, encarregado da vigilância de tsunamis e terremotos da agência meteorológica local.

Infraestrutura

A Hokkaido Electric Power já devolveu energia elétrica a 1,4 milhão das 2,9 milhões de casas da região. A prestadora de serviço pretende elevar esse número a 2,4 milhões, ou mais de 80%, até o fim do dia, disse o ministro da Energia, Hiroshige Seko.

Os voos foram retomados a partir do meio-dia (local) no principal aeroporto de Hokkaido, New Chitose. A ilha, que tem o tamanho aproximado da Áustria e 5,3 milhões de habitantes, é um destino turístico popular conhecido por suas montanhas, lagos, extensas terras de cultivo e frutos do mar. / REUTERS e AFP

Mais conteúdo sobre:
Japão [Ásia] terremoto deslizamento

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.