AP Photo/Pablo Martinez Monsivais
AP Photo/Pablo Martinez Monsivais

Homem se mata perto da Casa Branca, diz Serviço Secreto

Indivíduo chegou a receber atendimento médico, mas não resistiu; Donald Trump não estava no local no momento do disparo

O Estado de S.Paulo

03 Março 2018 | 15h43
Atualizado 05 Março 2018 | 17h18

WASHINGTON - Um homem atirou em si mesmo na cabeça perto da Casa Branca neste sábado, 3, informou o Serviço Secreto dos EUA em um comunicado. As autoridades mantêm em segredo o nome do indivíduo até que a família seja notificada.

+ Trump pede ao Congresso legislação abrangente sobre armas após ataque na Flórida

O Serviço Secreto informou que o homem se aproximou da cerca da Casa Branca, puxou uma arma e disparou várias vezes. Nenhum dos tiros parece ter sido direcionado para a residência presidencial.

+ Trump sugere armar professores contra ameaça de atiradores em massa

O presidente dos EUA, Donald Trump, estava na Flórida no momento do incidente e foi informado sobre o caso, disse um porta-voz da Casa Branca. Não houve outros feridos, segundo a polícia. 

O Serviço Secreto informou em sua conta oficial no Twitter que um homem supostamente havia atirado em si mesmo em uma área próxima à Casa Branca por volta das 11h46 (13h46 em Brasília). De acordo com o órgão, ele recebeu atendimento médico, mas não resistiu. 

Até o momento, não se sabe os motivos que levaram o homem a cometer suicídio, embora a polícia metropolitana de Washington ainda esteja investigando o caso.

Os incidentes em torno da Casa Branca não são raros. No dia 23 de fevereiro, um motorista foi preso depois de bater seu veículo em uma cerca de segurança perto de uma das entradas do local. Seu carro não conseguiu ultrapassar as barreiras de proteção. / AFP, REUTERS, EFE e DOW JONES NEWSWIRES

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.