REUTERS/Mohammed Salem
REUTERS/Mohammed Salem

Número de mortos em explosão de oleoduto no México sobe para 107

De acordo com novo balanço do governo, outras 40 pessoas ficaram feridas após tubulação explodir e lançar chamas contra diversos moradores que furtavam gasolina

Redação, O Estado de S.Paulo

25 de janeiro de 2019 | 02h16

CIDADE DO MÉXICO - O governo mexicano divulgou novo balanço de vítimas e elevou para 107 o número de mortos na explosão de um oleoduto na cidade de Tlahuelilpan, na região central do país. Outras 40 pessoas ficaram feridas.

 

O acidente foi registrado na noite de sábado passado, 19, quando grupos de moradores carregados com baldes e vasilhas tentavam furtar a gasolina que vazava de um furo no oleoduto. A tubulação explodiu poucas horas depois, lançando chamas contra diversas pessoas e autoridades no local. 

A explosão ocorre em meio à cruzada do presidente mexicano, Andrés Manuel López Obrador, contra o roubo de combustíveis no país. Em dezembro, Obrador lançou uma operação de repressão ao roubo de combustível e ordenou o fechamento temporário de dutos para interromper os desvios ilegais de bilhões de dólares da petroleira estatal Petróleos Mexicanos (Pemex), afundada em dívidas.

O principal alvo são os grupos conhecidos como "huachicoleros", que atacam os milhares de quilômetros de oleodutos que atravessam o país, principalmente na zona rural. Cartéis de narcotraficantes também estão envolvidos nas ações criminosas. A gasolina roubada, mais barata, criou um mercado alternativo de combustível. Para os cofres do Estado, porém, o contrabando custa US$ 3,14 bilhões, segundo estimativas do governo. //AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.