Hatem Moussa / AP
Hatem Moussa / AP

Palestino morre em bombardeio israelense em Gaza contra Jihad Islâmica

Ação acontece em momento de grande tensão com Israel após morte de um líder do grupo local, que respondeu com o lançamento de vários foguetes contra o Estado hebreu

Redação, O Estado de S.Paulo

12 de novembro de 2019 | 08h11

GAZA - Um palestino morreu nesta terça-feira, 12, em um novo bombardeio da aviação israelense na Faixa de Gaza contra integrantes da Jihad Islâmica, anunciou o ministro da Saúde do território controlado pelo Hamas.

O bombardeio aconteceu em um momento de grande tensão com Israel após a morte de um líder da Jihad Islâmica, grupo local, que respondeu com o lançamento de vários foguetes contra o Estado hebreu. 

O Exército israelense interceptou alguns foguetes com o dispositivo antimísseis "Iron Dome", mas também indicou que atacou dois membros da Jihad Islâmica que pretendiam lançar projéteis, o que representava uma "ameaça iminente".

De acordo com o Ministério da Saúde de Gaza, o último bombardeio israelense deixou pelo menos um morto - um homem de 20 anos - e um número não divulgado de feridos.

Sirenes de alarme acionadas

Na manhã desta terça, as sirenes de alarme foram acionadas em várias cidades israelenses, incluindo Tel-Aviv, onde as escolas e universidades foram fechadas após os lançamentos de foguetes.

Uma fonte militar confirmou os disparos contra Israel a partir da Faixa de Gaza, território controlado há mais de 10 anos pelo movimento islamista Hamas e submetido ao bloqueio israelense.

Em Damasco, na Síria, um ataque contra a residência de um líder político da Jihad Islâmica matou o seu filho e uma outra pessoa, informou a agência oficial síria Sana, que atribuiu o ataque a Israel. 

UE faz pede ‘desescalada’

A União Europeia (UE) alertou nesta terça para uma “rápida e completa desescalada” entre Israel e Gaza.

“Agora é necessário uma rápida e completa desescalada da tensão para salvaguardar a vida e a segurança dos civis palestinos e israelenses”, indicou a porta-voz da diplomacia europeia, Maja Kocijancic, qualificando como “inaceitável” o lançamento de foguetes. / AFP

Tudo o que sabemos sobre:
HamasIsrael [Ásia]Faixa de Gaza

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.