Jim Urquhart / Reuters
Jim Urquhart / Reuters

Por que Greta Thunberg não ganhou o Nobel da Paz?

Comitê decidiu dar o prêmio ao premiê da Etiópia, Abiy Ahmed, mas será que a ativista ambiental tinha chances reais de ganhar?

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de outubro de 2019 | 09h26

A jovem ativista ambiental sueca Greta Thunberg era um dos nomes mais citados quando se falava sobre o ganhador do Nobel da Paz 2019. O prêmio coroaria o ano para a adolescente de 16 anos, no qual ela deixou de ser apenas uma estudantes sentada sozinha do lado de fora do Parlamento da Suécia para se tornar líder de um movimento global, inspirando milhões de pessoas pelo mundo a se unir a ela nos pedidos por ações de combate às mudanças climáticas.

Mas ao invés de dar o prêmio à menina sueca, o Comitê do Nobel o concedeu nesta sexta-feira, 11, ao primeiro-ministro da Etiópia, Abiy Ahmed, por seus esforços em “alcançar a paz e a cooperação internacional”.

O processo de seleção do ganhador do prêmio é altamente secreto. A única coisa que se sabia era que o comitê havia recebido 301 indicações. Os nomes são divulgados apenas pelas pessoas que o indicaram. Greta foi indicada por três deputados noruegueses.

Para Entender

De Hitler a Michael Jackson, veja alguns candidatos inusitados ao Nobel da Paz

Em seus quase 120 anos de existência a premiação tem sua cota de candidaturas pouco prováveis, exageradas ou claramente absurdas

É muito difícil prever quem vai ganhar, mas isso não impede as pessoas de tentar e/ou apostar em um determinado nome. Até a noite de quinta-feira, véspera do dia do anúncio, Greta liderava a disputa nas casas de aposta.

Como os apostadores puderam estar tão errados?

Vários fatores acabaram prejudicando a jovem, de acordo com especialistas no Nobel. Alguns argumentam, por exemplo, que ainda não há um consenso de que exista uma relação entre mudanças climáticas e conflitos armados.

Outros analistas defendem que as mudanças climáticas causam tensão em certas regiões, o que pode levar à instabilidade política e a condições que poderiam culminar em um conflito.

Ativistas ambientais já ganharam o Nobel da Paz?

Ativistas ambientais já foram premiados anteriormente. Em 2007, o Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC) e o ex-vice-presidente americano Al Gore ganharam “por seus esforços em construir e disseminar o conhecimento sobre a mudança climática causada pelo ser humano”. 

Para Entender

Guia para entender o prêmio Nobel da Paz

Veja como a honraria foi criada e os nomes cotados para este ano

Já em 2004, o prêmio foi dado a Wangari Maathai por “sua contribuição para o desenvolvimento sustentável, a democracia e a paz”. Em 1970, foi para Norman Borlaug, chamado muitas vezes de “pai da revolução verde”.

Especialistas explicam, no entanto, que hoje isso é mais difícil de acontecer, já que o comitê procura ser mais fiel aos desejos do fundador do prêmio, Alfred Nobel. Em seu testamento, ele disse que o Nobel da Paz deveria ir para quem trabalhasse para avançar na “abolição ou redução de exércitos”, o que acabou sendo interpretado como um pedido ligado à paz e conflitos.

Para Entender

Sabe de tudo sobre o prêmio Nobel? Faça o quiz e descubra

Teste seus conhecimentos e veja o quanto você sabe sobre a premiação

Será que Greta ganha um dia?

Parte dos especialistas argumentam que ainda é muito cedo para Greta ganhar um Nobel e que ainda faltam realizações de peso para ela se destacar entre outros nomes. A própria jovem disse que não protesta para “receber prêmios”.

Questionada nas redes sociais sobre o que estaria fazendo no momento do anúncio do Nobel da Paz nesta sexta, ela respondeu que faria o que faz todas as sextas: protestando contra as mudanças climáticas. / W.POST

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.