Courtney Africa/Pool/AFP
Courtney Africa/Pool/AFP

Príncipe Harry e Meghan Markle vão parar de usar a marca ‘Sussex Royal’

Porta-voz do casal disse que decisão foi tomada a partir de regras sobre o uso da palavra ‘real’

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de fevereiro de 2020 | 17h24

LONDRES - O príncipe Harry e sua mulher, Meghan Markle, decidiram não usar mais a palavra "real" em suas marcas depois de começarem uma nova vida no Canadá, informou a BBC.

A história já havia sido publicada em alguns tabloides britânicos, que especularam um atrito envolvendo a rainha Elizabeth II. Segundo esses veículos, a monarca teria proibido o uso da marca. 

Um porta-voz do casal disse que, devido às regras do governo sobre o uso da palavra "real", foi acordado que Harry e Meghan não nomearão sua organização sem fins lucrativos como 'Sussex Royal Foundation'.

No momento, Harry e Meghan usam a marca extensivamente. O site deles chama-se sussexroyal.com e eles solicitaram a marca registrada das frases Sussex Royal e Sussex Royal Foundation para uso em livros, artigos de papelaria, roupas como pijamas e meias, campanhas de caridade e fornecimento de treinamento, esporte e assistência social.

O casal vai renunciar formalmente à realeza sênior n o dia 31 de março. O porta-voz do casal disse que o duque e a duquesa não usarão a marca em nenhum território após o fim da primavera de 2020. 

Harry e Meghan instalaram-se no início deste ano em uma nova residência nos arredores de Victoria, no Canadá, junto com o filho, Archie, nascido em maio do ano passado. /AFP  

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.