South Korea Defense Ministry via AP
South Korea Defense Ministry via AP

Ameaça de teste nuclear sobre Oceano Pacífico deve ser interpretada de forma literal, diz Pyongyang

Alto funcionário do Ministério das Relações Exteriores norte-coreano afirmou que decisão seria uma resposta às ameaças de intervenção militar dos EUA, e destacou que seu país ‘sempre transformou suas palavras em ações’

O Estado de S.Paulo

26 Outubro 2017 | 04h32
Atualizado 26 Outubro 2017 | 08h12

SEUL - Um oficial norte-coreano advertiu aos EUA que a recente ameaça do regime de realizar um teste nuclear sobre o Oceano Pacífico é firme e deve ser interpretada "literalmente".

+ Coreia do Norte alerta países: não se juntem a ações dos EUA e estarão a salvo

Foi o que disse o alto funcionário do Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte, Ri Yong-pil, em entrevista à emissora americana CNN.

+ Hackers norte-coreanos roubam planos militares de Seul e dos EUA

No dia 22 de setembro, o chanceler norte-coreano, Ri Yong-ho, disse que, em resposta às ameaças da intervenção militar americana, seu país poderia testar uma bomba nuclear de hidrogênio no Oceano Pacífico, se assim quiser o líder Kim Jong-un.

"O ministro das Relações Exteriores está muito consciente das intenções do nosso líder supremo, portanto acho que deveriam interpretar suas palavras de maneira literal", disse Ri, acrescentando que a Coreia do Norte "sempre transformou suas palavras em ações".

Pyongyang realizou até o momento seis testes nucleares, o último no dia 3 de setembro, mas todos foram detonações subterrâneas e não atmosféricas, como ameaçou realizar sobre o Pacífico. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.