Meghan Dhaliwal/The New York Times
Meghan Dhaliwal/The New York Times

Trump promete nova repressão a imigrantes

O número de famílias de imigrantes que entraram com crianças nos EUA atingiu um nível recorde nos últimos três meses, desde que o presidente suspendeu a separação das famílias na fronteira

O Estado de S.Paulo

17 de outubro de 2018 | 20h57

WASHINGTON - O número de famílias de imigrantes que entraram com crianças nos EUA atingiu um nível recorde nos últimos três meses, desde que o presidente Donald Trump suspendeu a separação das famílias na fronteira, levando o governo a ter de lidar com uma profunda crise três semanas antes das eleições de meio de mandato.

Os agentes da Guarda de Fronteira prenderam 16.658 pessoas em setembro, mês com maior número de imigrantes, um aumento de 80% desde julho, segundo o Departamento de Segurança Interna.

Trump, que prometeu durante a campanha conter a imigração ilegal e construir um muro na fronteira entre os EUA e o México, enfrenta agora um grande desafio sem nenhuma solução imediata. 

Assessores da Casa Branca dizem que o aumento do número de ilegais e a caravana de imigrantes da América Central que segue para os EUA deixaram Trump tão furioso que ele está disposto retomar de alguma forma a controvertida política de separações de famílias que, para ele, é a única estratégia que tinha funcionado.

Estrategistas do Partido Republicano, no entanto, alertam que a presidência de Trump teve, durante as separações de famílias, os índices mais baixos de aprovação e adotar novamente a mesma política poderá afetar os candidatos republicanos, que já enfrentam uma disputa apertada contra os democratas. / AP e NYT 

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.