Carolyn Kaster/AP Photo
Carolyn Kaster/AP Photo

Trump pede US$ 18 bi ao Congresso para expandir muro entre EUA e México

O plano é uma das condições na negociação de uma solução migratória aos jovens que entraram ilegalmente no país quando eram crianças, mas os democratas se opõem à proposta, que prevê a construção de mais de 1.100 quilômetros de barreiras novas e de substituições ao longo da fronteira sudoeste

O Estado de S.Paulo

06 Janeiro 2018 | 01h54

SAN DIEGO e WASHINGTON - O governo do presidente Donald Trump enviou ao Congresso um pedido de US$ 18 bilhões para serem aplicados, nos próximos dez anos, na construção do muro na fronteira entre os Estados Unidos e o México. A proposta é uma das condições na negociação de uma solução migratória aos jovens que entraram ilegalmente nos EUA quando eram crianças.

Esses jovens fazem parte do programa Daca (Ação Diferida para Chegadas de Crianças, em tradução livre), que impedia a deportação deles, mas foi suspenso pelo presidente em setembro.

++ Trump: 'sem muro na fronteira, não há proteção para jovens imigrantes'

O anúncio da solicitação foi feito nesta sexta-feira, 5, em um comunicado pelo líder negociador por parte dos democratas, o senador Dick Durbin, pouco depois de o jornal Wall Street Journal publicar sobre a prosposta com detalhes.

De acordo com o periódico, o dinheiro seria destinado à construção de mais de 1.100 quilômetros de barreiras novas e de substituições ao longo da fronteira sudoeste, uma descrição detalhada dos planos de Trump de separar os dois países.

++ Trump pede reforma migratória depois de atentado em Nova York

Segundo Durbin, a Casa Branca acrescentou nesta sexta-feira à sua lista de metas divulgada em outubro sobre a negociação migratória uma petição "de US$ 18 bilhões anuais em fundos para a construção do muro fronteiriço".

"É um ultraje que a Casa Branca acabe com meses de trabalho bipartidarista tentando de novo colocar sua lista inteira de desejos em linha dura contra os imigrantes, além de US$ 18 bilhões em fundos para o muro nas costas destes jovens", disse o parlamentar.

Os planos estão descritos em um documento preparado pela Alfândega e Proteção de Fronteiras (CBP, na sigla em inglês) para um grupo de legisladores, inclusive Durbin.

A iniciativa prevê a construção de 505 quilômetros de barreira para setembro de 2027, o que aumentará a cobertura para 1.552 quilômetros, quase a metade da fronteira, segundo informou um funcionário que sabia diretamente do assunto. A proposta também prevê a substituição de 651 quilômetros de cerca secundária, disse o informante, que não quis se identificar porque o plano ainda não foi divulgado ao público.

++ Suprema Corte dos EUA mantém veto migratório de Donald Trump

Durante sua campanha, Trump comprometeu-se a construir um "muro enorme e bonito" com o México, mas tem dado poucos detalhes sobre datas, custo e localização. Seu governo solicitou este ano US$ 1,6 bilhões para substituir 118 quilômetros de cercas no Texas e Califórnia, e as autoridades disseram que também solicitaram US$ 1,6 bilhões para 2019.

O plano de dez anos informado pelo Wall Street Journal resultou de conversações com senadores que perguntaram a CBP o que era preciso para conseguir uma fronteira segura, afirmou o funcionário.

++ EUA abandonam pacto da ONU sobre migração e refugiados

O governo tem intensificado as negociações com o Congresso sobre diversas propostas que poderiam ser incluídas para que se conceda a permanência legal aos cerca de 800 mil jovens protegidos da deportação temporariamente pelo Daca, criado durante a administração de Barack Obama.

Nesta quinta-feira, 4, Trump reafirmou sua posição de que qualquer solução para os jovens do programa deve ser acompanhada de fundos para o muro e outras condições, um requisito inaceitável para os democratas. /AP e EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.