AFP PHOTO / SHAH MARAI
AFP PHOTO / SHAH MARAI

Taleban reivindica autoria de ataque em hotel de luxo no Afeganistão

Ataque em Cabul deixou pelo menos 18 mortos e uma operação de resgate salvou mais de 150 pessoas após explosões

O Estado de S.Paulo

21 Janeiro 2018 | 08h58
Atualizado 21 Janeiro 2018 | 13h09

A milícia extremista Taleban assumiu neste domingo a autoria do ataque contra o Hotel Intercontinental, em Cabul, no Afeganistão, que deixou neste sábado, 20, pelo menos 18 mortos, seis feridos, além de 153 pessoas resgatadas, segundo o porta-voz do Ministério do Interior do Afeganistão, Najib Danish. 

"O ataque foi encabeçado por cinco homens dispostos ao martírio", declarou o representante dos talebans, Zabiullah Mujahid, em um comunicado divulgado à imprensa via e-mail. Armados e vestidos com coletes explosivos, os talebans tinham como alvo estrangeiros e autoridades afegãs.

Por volta das 21 horas (15 horas em Brasília) deste sábado, os jihadistas se aproximaram do local e provocaram uma explosão para abrir espaço a outros insurgentes, que entraram e fizeram reféns. Ahmad Haris Nayab, gerente do hotel que fugiu sem ferimentos, disse que os terroristas entraram na parte principal do edifício por uma cozinha antes de seguirem por todo o local. Autoridades do Afeganistão relataram que o ataque terminou após mais de 12 horas de tensão, com todos os invasores mortos pelas forças de segurança.

+++ ONU condena atentado em Cabul e sobe para 15 o número de mortos

+++ ANÁLISE: Os dois Taleban e a Al-Qaeda têm diferenças fundamentais

O ministro da Telecomunicação, Shahzad Aryobee informou que 105 funcionários de sua agência ficaram presos no hotel. Na manhã de sábado, houve uma conferência sobre presença chinesa e investimento no Afeganistão. O porta-voz do Taleban, Zabihullah Mujahid, também declarou que os insurgentes planejavam atacar o hotel na quinta-feira à noite, mas adiaram a ação pois um casamento era celebrado no hotel e o grupo queria evitar mortes de civis.

+++ Livre do Taleban - 5 anos de cativeiro envoltos em mistério

Esta é a segunda vez que o Hotel Intercontinental, estabelecimento de luxo na cidade, é alvo de atentado do Taleban. A primeira vez foi em junho de 2011, quando 21 pessoas morreram antes de o Exército afegão, respaldado por forças internacionais, colocar fim ao atentado. 

(Com AFP e Associated Press)


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.