(AP Photo/Ryan Kang)
(AP Photo/Ryan Kang)

Atirador no Oregon adquiriu até 13 armas legalmente

Segundo a agente especial do Birô de Armas e Explosivos (ATF), Celinez Núñez, o autor dos disparos na escola técnica de Umpqua comprou todas suas armas de maneira legal nos últimos três anos

O Estado de S. Paulo

02 Outubro 2015 | 16h02

WASHINGTON - O autor do ataque a tiros que matou nove pessoas ontem em uma escola técnica do Estado de Oregon, nos Estados Unidos, comprou até 13 armas de maneira legal e utilizou meia dúzia delas no câmpus, informou nesta sexta-feira, 2, a polícia local.

Chris Harper Mercer, de 26 anos, assassinou a tiros nove pessoas e feriu outras sete, duas delas estavam em estado crítico. Ele foi morto depois, aparentemente, em uma troca de tiros com os policiais.

Segundo afirmou em entrevista coletiva a agente especial do Birô de Armas e Explosivos (ATF), Celinez Núñez, o autor dos disparos na escola técnica de Umpqua (Roseburg, Oregon) comprou todas suas armas de maneira legal nos últimos três anos.

Seis delas foram achadas no câmpus da escola e outras sete foram encontradas pelos investigadores em sua casa que, segundo o jornal local The Oregonian, compartilhava com sua mãeSegundo Núñez, o atirador levava pelo menos um fuzil, cinco pistolas e um colete à prova de balas quando invadiu o centro educativo na quinta-feira.

As autoridades seguem tentando determinar a motivação que levou este jovem, descrito como uma pessoa reservada, a disparar a sangue frio contra pelo menos 16 pessoas.Segundo o Exército americano, Mercer tentou ingressar nas forças armadas em 2008, mas não passou nas provas básicas de acesso.

O autor dos disparos nasceu na Grã-Bretanha, mas cresceu nos Estados Unidos e morou na Califórnia antes de se mudar com sua família a Winchester (Oregon), perto do local onde realizou o ataque. EFE

Mais conteúdo sobre:
Oregon tiroteio,

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.