Kirill KUDRYAVTSEV / AFP
Kirill KUDRYAVTSEV / AFP

Alexei Navalni deixa hospital e médicos acreditam em 'completa recuperação' após envenenamento

Líder-opositor russo estava internado na Alemanha há mais de um mês, após passar mal durante voo

Redação, O Estado de S.Paulo

23 de setembro de 2020 | 04h51

BERLIM - O líder-opositor russo, Alexei Navalni, recebeu alta nesta quarta-feira, 23, após passar mais de um mês internado em um hospital de Berlim para tratamento de um suposto envenenamento. Ele passou mal durante um voo doméstico na região da Sibéria e foi transferido da Rússia para a Alemanha em coma.

"O estado de saúde do paciente melhorou o suficiente para que ele recebesse alta médica", disse o hospital Charité em um comunicado. "Com base no progresso do paciente e em sua atual condição, os médicos acreditam que uma completa recuperação é possível. No entanto, é muito cedo para determinar potenciais sequelas do envenenamento."

O governo alemão disse que testes feitos no país, na França e na Suécia apontaram que Navalni foi envenenado por Novichok, uma substância neurotóxica. Vários países da União Europeia exigiram explicações da Rússia.

Moscou afirmou que ainda não tem evidências de crime e se recusou a abrir uma investigação, iniciando apenas uma etapa de pré-investigação. 

O Kremlin negou qualquer envolvimento.

"A decisão de tornar públicos os detalhes do estado de saúde do sr. Navalni foi feita com aval do paciente e de sua esposa", disse o hospital./REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.