AP Photo/Ahn Young-joon
AP Photo/Ahn Young-joon

Coreia do Sul estuda sediar Olimpíada de 2032 com Coreia do Norte

Ministro dos Esportes sul-coreano disse que proposta deve ser apresentada ao Norte durante reunião entre os presidentes Moon Jae-in e Kim Jong-un na próxima semana; país também tem interesse em se candidatar para Copa de 2030 com apoio dos vizinhos

O Estado de S.Paulo

12 Setembro 2018 | 11h26

TÓQUIO - O governo da Coreia do Sul estuda a possibilidade de sediar, em conjunto com a vizinha Coreia do Norte, a edição de 2032 dos Jogos Olímpicos, afirmou nesta quarta-feira, 12, o ministro dos Esportes sul-coreano, Do Jong-hwan.

A proposta de uma candidatura de Seul e Pyongyang, segundo o ministro, pode ser apresentada durante a terceira reunião de cúpula entre os presidentes dos dois países, Moon Jae-in e Kim Jong-un, que acontecerá na capital norte-coreana, entre os dias 18 e 20 deste mês.

A informação foi revelada durante entrevista de Do para veículos sul-coreanos, em Tóquio, no Japão, conforme detalha a Yonhap, agência de notícias estatal da Coreia do Sul. Segundo o titular da pasta de Esportes do país, o objetivo da iniciativa seria contribuir para a manutenção da paz na região.

Além disso, Do Jong-hwan ainda admitiu interesse do país de apresentar candidatura para sediar a Copa do Mundo de 2030, também em projeto conjunto. A ideia é se aproximar da China, que segundo o representante do governo, também tem interesse em receber o torneio.

A Coreia do Norte e o Japão também seriam convidados, segundo o ministro, para participar da iniciativa. "Desta forma, poderemos manter a atual atmosfera de paz e conectar a paz do nordeste asiático com a paz na península coreana", afirmou.

O ministro está em Tóquio para se encontrar com o subdiretor da Administração Geral de Esporte de China, Gao Zhidan, e o ministro dos Esportes do Japão, Yoshimasa Hayashi.

As reuniões são realizadas desde que os três países foram escolhidos para sediar três competições olímpicas seguidas: os Jogos de Inverno em PyeongChang, em 2018; os Jogos de Verão em Tóquio, em 2020, e os de Inverno em Pequim, em 2022. 

As duas Coreias consideraram a opção de organizar conjuntamente os Jogos Olímpicos de 1988 de Seul, mas as negociações não foram adiante devido a divergências sobre a distribuição das provas.

Símbolo da distensão nas relações entre ambos os países, Seul e Pyongyang desfilaram juntas nos Jogos Olímpicos de Inverno de PyeongChang, em fevereiro, onde apresentaram uma equipe unificada de hóquei sobre gelo na categoria feminina.

O presidente do Comitê Olímpico Internacional (COI), Thomas Bach, disse recentemente estar aberto ao diálogo entre as duas Coreias para um desfile conjunto e equipes comuns nos Jogos de Tóquio - 2020. / EFE e AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.