David Becker/Getty Images/AFP
David Becker/Getty Images/AFP

Hotéis de Las Vegas estão usando detectores de metal para revistar malas de hóspedes

Medida foi colocada em prática na segunda-feira, depois que Stephen Paddock abriu fogo contra centenas de pessoas que estavam em um festival de música country; ele havia entrado no hotel Mandalay Bay com 23 armas

O Estado de S.Paulo

04 Outubro 2017 | 09h37

LAS VEGAS, EUA - Funcionários de dois hotéis de Las Vegas estão usando temporariamente detectores de metal portáteis para examinar malas. A medida é uma tentativa de melhorar a segurança depois que o contador aposentado Stephen Paddock abriu fogo contra centenas de pessoas que estavam em um festival de música country, matando 59 e ferindo mais de 500.

+ Atirador usou câmeras para vigiar polícia antes de disparar por 9 minutos

Repórteres do jornal Las Vegas Review tiveram a bagagem revistada pelos detectores nos hotéis Wynn e Encore na terça-feira 3. Investigações apontaram que Paddock entrou no hotel Mandalay Bay com 23 armas.

+ Calibre de armas à venda é debatido após massacre em Las Vegas

Ambos os resorts são administrados pelo magnata Steve Wynn. Um porta-voz das redes hoteleiras afirmou ao Las Vegas Review que a medida foi colocada em prática na manhã de segunda-feira, quando a polícia ainda não sabia se havia mais atiradores envolvidos na ação. Ele ainda ressaltou que as revistas nas malas e hóspedes são feitas quando eles “acreditam ser necessário”.

Ainda na terça-feira, o presidente dos EUA, Donald Trump, disse que não sabe se Paddock tinha algum vínculo com o grupo jihadista Estado Islâmico (EI). "Não tenho ideia", disse o republicano aos jornalistas a bordo do Air Force One, durante a viagem de volta de Porto Rico, região visitada por ele para ver os estragos provocados pelo furacão Maria. / AP e EFE

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.