AP Photo/Moises Castillo
AP Photo/Moises Castillo

Imigrante que estava em caravana de centro-americanos morre no México

Rapaz, cuja identidade e nacionalidade ainda são desconhecidas, caiu do caminhão que o transportava entre as cidade de Tapachula e Huixtla, no Estado mexicano de Chiapas, informou um funcionário da Anistia Internacional

O Estado de S.Paulo

23 de outubro de 2018 | 12h01

TAPACHULA, MÉXICO - Um jovem que participava da caravana de imigrantes da América Central que se dirige para a fronteira do México com os Estados Unidos morreu na segunda-feira ao cair do caminhão em que fazia o trajeto entre as cidades de Tapachula e Huixtla, no Estado mexicano de Chiapas.

Um funcionário da Anistia Internacional (AI) confirmou que o rapaz, de identidade e nacionalidade ainda desconhecidas, morreu em decorrência do incidente no caminhão que o transportava. O corpo da vítima foi isolado pela polícia mexicana enquanto as autoridades competentes não chegavam para fazer a remoção do local - apesar da comoção, o caso não interrompeu o fluxo migratório.

Muitos caminhoneiros e motoristas de vans oferecem carona gratuita para alguns dos milhares de imigrantes centro-americanos, principalmente hondurenhos, que tentam chegar aos Estados Unidos em uma perigosa e longa viagem de milhares de quilômetros.

De acordo com o refugio para imigrantes do município mexicano de Suchiate, fronteiriço com a Guatemala, foram registradas ao menos 7.125 pessoas na caravana que entrou no território mexicano, incluindo 1,5 mil mulheres e 2,4 mil crianças.

Outras mortes

Fontes oficiais mexicanas informaram que seis pessoas, aparentemente guatemaltecos, morreram na noite de domingo para segunda-feira quando um caminhão que levava mais de 40 pessoas tombou na comunidade de Rancho Novo, também em Chiapas. 

Outras 11 pessoas, entre elas 4 menores de idade, ficaram feridas e foram levadas para hospitais da região. Os funcionários do governo não souberam informar, no entanto, se esses imigrantes faziam parte da caravana que avança pelo país. / EFE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.