Seth Herald/AFP
Seth Herald/AFP

Relatório oficial classifica morte de Floyd como homicídio

Resultado contradiz autópsia preliminar, que dizia que a morte havia sido causada por supostos problemas de saúde preexistentes

Redação, O Estado de S.Paulo

01 de junho de 2020 | 20h55

No condado de Hennepin, Minnesota, os médicos legistas determinaram oficialmente a morte de George Floyd como homicídio em um relatório post-mortem divulgado na noite desta segunda-feira, 1.

Em 25 de maio, Floyd "sofreu uma parada cardiopulmonar enquanto estava sendo contido" pela polícia, disse o relatório divulgado pelo escritório do legista do condado que serve Minneapolis. A causa da morte foi  uma parada cardiopulmonar causada por compressão do pescoço.

Ele morreu às 21h25.

Uma autópsia preliminar divulgada na sexta-feira pelo condado havia descartado o estrangulamento, dizendo que "os efeitos combinados de Floyd ser contido pela polícia, suas condições de saúde subjacentes e quaisquer possíveis intoxicantes em seu sistema provavelmente contribuíram para sua morte".

O novo relatório mencionou que Floyd tinha doença cardíaca. Também observou intoxicação por fentanil e "uso recente de metanfetamina" como condições significativas, mas não os descreveu como contribuintes. O condado não respondeu imediatamente a um pedido de comentário explicando a atualização.

Uma autópsia independente encomendada pela família de Floyd determinou que a causa de sua morte foi "asfixia por pressão constante", anunciaram na segunda-feira os advogados da família.

Floyd morreu em Minneapolis depois que um policial branco pressionou o joelho no pescoço do negro de 46 anos por mais de oito minutos. Terrence Floyd, irmão de Floyd, disse que planeja visitar o local do incidente nesta semana. "Eu só quero sentir o espírito do meu irmão", disse ele na segunda-feira. /WP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.