Yulia Skripal/Facebook via AP
Yulia Skripal/Facebook via AP

Filha de ex-espião russo envenenada na Inglaterra diz se sentir 'cada dia melhor'

Em primeira manifestação desde que foi hospitalizada, Yulia Skripal relata que acordou há mais de uma semana e se recupera; em áudio atribuído a ela e veiculado por emissora russa, Yulia diz que seu pai, Serguei Skripal, 'está descansando, dormindo'

O Estado de S.Paulo

05 Abril 2018 | 11h25

LONDRES - Yulia Skripal, envenenada com seu pai, o ex-agente duplo russo Serguei Skripal, no início de março em Salisbury, na Inglaterra, declarou nesta quinta-feira, 5, se sentir "cada dia melhor", expressando-se pela primeira vez desde sua hospitalização em 4 de março.

Conselho de Segurança da ONU realiza nova reunião sobre caso Skripal

"Eu acordei há mais de uma semana e estou feliz em poder dizer que me sinto cada dia melhor", disse a mulher de  33 anos, citada em um comunicado da polícia. "Sou grata pelo interesse de todos e pelas muitas mensagens de apoio que recebi", acrescentou.

"Tenho certeza de que entendem que este caso pode ser algo desestabilizador e espero que respeitem minha privacidade e a da minha família durante minha recuperação", disse ainda.

Mais cedo nesta quinta-feira, a televisão russa difundiu uma gravação na qual se ouvia a voz de Yulia dizendo que logo deixará o hospital em que se encontra.

Diplomatas americanos expulsos deixam embaixada em Moscou

O apresentador do programa "60 minutos", do canal Rossiya 1, afirmou ter recebido a gravação de Viktoria Skripal, prima de Yulia, mas que não estava em condições de confirmar sua autenticidade. 

Na breve conversa, Yulia diz a sua prima que "a saúde todos está normal". "Tudo está bem, tudo pode ser solucionado, estamos vivos e nos restabelecendo", afirma a voz, supostamente de Yulia. Serguei "está descansando, dormindo", acrescenta, referindo-se a seu pai.

Na conversa, Viktoria Skripal, que reside na Rússia, diz à prima que pediu um visto para poder visitá-la no hospital de Salisbury, onde está internada.

"Vika, ninguém vai te dar um visto", diz a voz de Yulia. "Você sabe como é a situação atualmente. Veremos isso depois", acrescenta.

Chanceler russo sugere que envenenamento de ex-espião poderia beneficiar governo britânico

O hospital onde estão internados os Skripal indicou que Yulia "melhora rapidamente" e que "já não se encontra em estado crítico", enquanto que a condição de seu pai é "estável". / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.